Mensagens e carta apelam a Dilma sobre carta aberta pró-Esperanto

12/09/2013 20:59

Por Afonso Camboim

 

Com o objetivo de tentar acelerar a reação do Governo brasileiro quanto a uma proposta esperantista que vem sendo conduzida desde fevereiro de 2013, utilizamos o portal Fale com a Presidenta no dia de ontem, e o correio no dia de hoje. A nova carta reapresentou, em anexo, as mensagens encaminhadas pelo Fale com a Presidenta e o próprio texto da carta aberta, já entregue (em junho) diretamente ao mInistro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República. Espera-se, com mais essa ação, que o esperantismo obtenha, enfim, uma resposta do governo. Que seja favorável.

 

Eis a missiva: 

 

 

Brasília, 12 de setembro de 2013.

Excelentíssima Senhora Presidenta da República do Brasil,

 

1.         A Liga Brasileira de Esperanto (LBE), numa ação Cidadã, tem buscado fazer chegar a Vossa Excelência uma proposta preliminar formulada na forma de Carta Aberta/anexos, a qual solicita que o Brasil assuma uma postura vanguardista no cenário internacional na área da  democracia linguística, particularmente em favor da adoção da Língua Internacional - Esperanto, recomendada pela UNESCO aos países-membros desde 1954.

2.         Coube a mim, na qualidade de assessor de intercâmbio e comunicação da LBE, conduzir essa ação. Pelo portal Fale com a Presidenta, encaminhei mensagem sobre a proposta em 27/2/13 às 20h43 e em 11/9/13 às 11h19*. Pelo portal do MEC, encaminhei a Carta, ainda em fevereiro/13, a qual se registrou como “Demanda 11506796”.

3.         Em 19 de junho de 2013, por intermédio do Presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Deputado Wasny de Roure (PT), a Carta/anexos foi entregue diretamente ao Ministro Gilberto Carvalho, com quem aguardamos audiência, solicitada via Gabinete da Presidência da CLDF.

4.         Enfim, agora por meio do correio tradicional, encaminho novamente a documentação, esperando contar com a atenção que a proposta merece, por inovar com simplicidade na busca de solução para um problema remanescente dos primórdios da espécie humana, pela coragem, e por utilizar um recurso eficaz e disponível. Acolhida, a proposta certamente acarretará (do ponto de vista histórico, o que só não interessa a governos medíocres) um destaque internacional a ser creditado ao Brasil e ao Governo de Vossa Excelência.

 

Respeitosamente,

José Afonso de Sousa Camboim

(Assessor de Intercâmbio e Comunicação da LBE)

A Sua Excelência a Senhora

Presidenta Dilma Rousseff

Praça dos Três Poderes, Palácio do Planalto

CEP 70150-900 Brasília/DF

*Ver anexos desta correspondência

* Anexos

 

Mensagens encaminhadas pelo portal Fale com a Presidenta:

 

 

 

1. Em 27/fev/2013

 

Mensagem:

 
 

Excelência, Trata-se de grave solicitação. Pedido sério nem sempre é levado a sério, fica na \filtragem\ apressada das assessorias, porém o faço, sabedor do respeito de V. Exa. a cada cidadão. Há ampla fundamentação, mas o espaço não comporta mais que justificativa sumária. Considerando, pois, a) que o Brasil é signatário de 2 Resoluções da Unesco (Montevidéu 1954 e Sófia 1985), formuladas para conclamar os Países-Membros a inserir a língua internacional Esperanto em seus sistemas de ensino; b) que até agora a maioria dos governos nada fez, preferindo os onerosos caminhos da tradução e do poliglotismo e o financiamento tácito a idiomas hegemônicos; e c)que o voluntariado esperantista, marginalizado, dificilmente atingirá a meta do \bilinguismo suficiente\; Peço que o Governo do Brasil, mediante MEC, Itamarati, etc., a) inicie o processo de inserção do Esperanto no sistema oficial de ensino do País; e b)proponha acordos e parcerias com outros Governos pela língua ponte neutra. P. D.

 
 

  

2. Em 11/set/2013

 

Mensagem:

 
 

Excelência, Sobre grave proposta ao Governo brasileiro acerca do Esperanto: 1) encaminhei mensagem por este portal em 27/2/13, 20h43; 2) dirigi o mesmo teor pelo portal do MEC (Demanda 11506796); 3) a Liga Brasileira de Esperanto fez entregar em mão ao Min. Gilberto Carvalho Carta Aberta/anexos com o mesmo teor, em 19/6/13 (v. st Esperanto-Bilinguismo-Suficiente.com). Tudo, SEM RESPOSTA. O Ex-Presidente Lula, que calou jornalista com a pergunta "Alguém já perguntou se o Bill Clinton fala português?", disse ao presidente da Associação Mundial de Esperanto que "Ansiamos para que o Esperanto seja aceito pela maioria das nações...". Mas, não fez sua parte. O 1° Governo de Vossa Excelência já quase se finda, SEM RESPOSTA. Que espécie de GOVERNO precisaremos eleger no Brasil para levar a sério a questão da democracia linguística, da Língua Internacional neutra? Ou será que "fechamos" em   definitivo com o inglês, que nunca paramos de financiar, à revelia da Cidadania? Respeitosamente.

 

Contato

Esperanto Bilinguismo Suficiente Esperanto Sufiĉa Dulingveco
(Por rekta pervorta komunikado inter la popoloj)
Braziljo - Brazilo
+55.6191566154 camboim.afonso@gmail.com